• Alô, mãe?

    by  • 23/07/2012 • Família • 8 Comments

    Telefone retrô amarelo. Foto: Karina Bedacci.

    Vocês vivem me pedindo pra contar mais da vida de casada per se, então aí vai uma.

    No começo do casamento, quando a gente é recém-saído da casa dos pais, nem lado de lá nem lado de cá se acostumaram a viver em casas diferentes, e tem aquela coisa de ter que visitar as duas famílias no fim de semana…

    Mas, depois de um tempo, a gente começa a acostumar com a distância e, somando com a correria do dia-a-dia, a coisa muda um pouco. A gente passa a ver menos os pais. E, se a gente não cuidar, passa a ver de menos. Né, mãe?

    Dia desses, mamãe puxou minha orelha: me chamou de bruxinha porque eu tava sumida. Quando mamis me chama de bruxinha, a coisa é séria! E meu papis, quando liguei na semana passada pra dar feliz aniversário, perguntou “Cíntia da onde?” (pior: era sério!). Que fase!!

    Ultimamente, marquei na agenda um compromisso semanal: ligar para a mãe. Nem sempre eu consigo ligar e nem sempre tenho alguma coisa interessante pra contar, mas sabe como é mãe, né? Gosta de ouvir até que a gente mudou de shampoo. E nem toda semana eu lembro de/consigo ligar, mas já ajudou… Eles sabem que eu amo os dois! <3

    Dizem que quando se tem filhos, o quadro muda e a gente passa a ver os pais muito mais… Aí, mãe! Há uma luz no fim do túnel! :)

    E aí, mulherada. Alguém aí está passando pela mesma fase?

    Foto: Karina Bedacchi (que, aliás, é fotógrafa dessas que faz sessão de fotos de recém-nascidos de fazer a gente se contorcer de fofura!!)

    About

    Já queimei arroz, mas hoje faço o melhor molho à bolonhesa da cidade!

    8 Responses to Alô, mãe?

    1. Manuela
      24/07/2012 at 9:46 am

      Cíntia, estou nessa fase… Minha mãe quando me vê diz, você ainda tem mãe…rsrsrs Meu pai diz… Você ainda tem pai… me sinto culpada e sempre quando dá, tento me manter mais próxima! Beijos

    2. Viviane Nascimento
      24/07/2012 at 11:57 am

      Sei bem o que é isso, sou casada a 2 anos e como vc disse, quanto mais o tempo vai passando menos nós visitamos os pais.
      Minha mãe é bem dramalhona, quando ligo para ela logo já fala: “Ahhh lembrou que tem mãe?”. Meu pai já é mais sossegado e sempre que vou a noite na casa deles, ele insiste para nós dormimos lá (isso pq moramos na mesma cidade) mas ele ainda quer acordar e tomar café da manhã comigo na mesa!
      Quem sabe um dia quando eu tiver meus filhos a coisa muda?

    3. 24/07/2012 at 1:22 pm

      Olá!
      Estou passando exatamente pela mesma situação! E ainda tem a família do marido – pais separados, visitas separadas. Estou ficando doida com os encaixes das visitas nos finais de semana… hahaha
      Mas acho que faz parte até todos se adaptarem né?

    4. Paula
      24/07/2012 at 4:41 pm

      Oi Cíntia,

      Entendo bem o que é isso… mas como sempre fui apegada na minha mãe eu ligo todo dia…. nem que seja pra dizer um oi!

    5. 24/07/2012 at 5:51 pm

      Eu me caso em novembro e temo tanto isso…
      To mega feliz mas ao mesmo tempo, com medo de sair de casa sabe?? Minha mãe tbm hora ou outra chora dizendo que vou fazer falta, mas logo em seguida diz que eu vou ser feliz, e me lota de enxoval! hahahaha
      São fases da vida… Tem que acontecer e evolui ambas as partes né?
      Por exemplo, acho que a gnt vai brigar menos! rs

      Beijos Cintia, adoro qnd vc atualiza os blogs, mesmo nessa vida corrida…?

    6. Dri Mendes
      25/07/2012 at 2:24 pm

      Oi, eu tbm tenho um pouco de receio dessa fase… Me caso em janeiro, e às vezes me pego pensando em como vai ser quando eu sair de casa.. Dá um friozinho na barriga né? Mas tudo bem, faz parte… (:

    7. 25/07/2012 at 6:00 pm

      Estou casada ha 3 meses e para evitar isso tentamos uma vez por semana comer na casa da minha e na casa da sogra. Claro que nem sempre conseguimos, mas e importante. Agora, ligar para minha mae eu faco pelo menos dia sim, dia nao. Meu pai ja e falecido e me preocupo muito com ela.

    8. Eliana
      25/07/2012 at 11:43 pm

      Tá perdoada, mas veja nos comentários aí de cima, que todas ligam prá mãe, e não passam a ser ” bruxinhas ” hehehehehehehe
      TE AMO FILHOTA :)

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *