• As recém-casadas e a violência doméstica

    by  • 04/10/2013 • Casal • 2 Comments

    Meninas, este tópico é meio chato, meio incômodo e não bem o tipo de coisa que as pessoas conversam em blogs de dicas para recém-casadas. Acontece que violência doméstica, infelizmente, é muito mais comum do que a gente gostaria de pensar e é justamente nesse momento de começar um novo lar que muitas vezes ela aparece.

    Gostaria de compartilhar com vocês este vídeo, em que uma moça conta sua história. Ela ela jovem, recém-casada, realizada profissionalmente e completamente apaixonada pelo marido, quando o que eram pra ser discussões normais de casais (tipo errar o caminho quando tava dirigindo) começou a passar do limite. Ela achava que seu marido era um cara muito sofrido e que ela era a única do mundo que o amava, o compreendia e poderia ajudá-lo a lidar com seus traumas de infância. Quando ele bateu nela pela primeira vez, ela achava que tinha sido uma exceção, um caso isolado, que ele tinha ficado nervoso e que nunca mais ia acontecer.

    Ela não tinha percebido que era uma vítima da violência doméstica.

    Estatisticamente falando, pelo número de gente que lê este blog, infelizmente eu posso ter certeza de que algumas de vocês passam por isso. Nenhum homem anda por aí com uma placa no pescoço dizendo “agressor de mulheres” e não é de cara que esses caras se mostram abusivos, mas só depois de conquistar o seu amor e a sua confiança…

    Meninas, do fundo do meu coração gostaria de lhes dizer: quebrem o ciclo do abuso, da violência doméstica.

    Agressões, tapas, socos, chacoalhões, beliscões, isso tudo é violéncia doméstica, mas não é só isso. Humilhação, sexo forçado, privação de dinheiro, isolamento da sua família ou das amigas, tortura psicológica e intimidação também são formas de abuso. Isso não é normal, não é “coisa de homem”, não é aceitável e você não merece isso, não importa o que você tenha feito, que roupa tenha usado, com quem tenha falado.

    Como diz a moça do vídeo, abuso doméstico é o tipo de coisa que só sobrevive no silêncio. Então contem para alguém. Pras suas amigas, para sua mãe, para seus colegas de trabalho, para esta blogueira enxerida, para a polícia (aqui tem uma lista de telefones de Delegacias da Mulher em todo o Brasil). Peçam ajuda.

    Vocês tem direito a uma vida sem violência…

    About

    Já queimei arroz, mas hoje faço o melhor molho à bolonhesa da cidade!

    2 Responses to As recém-casadas e a violência doméstica

    1. nilce
      04/10/2013 at 10:09 am

      Cintia parabéns pelo texto, vc fez muito bem abrir seu cantinho aqui no site e expor esta matéria, mesmo que não passamos por estas situações sabemos que muitas mulheres vivem estas agressões precisam ler para ter coragem de mudar o jogo.

      Eu sempre digo que se acontecer na primeira, põe o canalha para correr, fez uma vez vai fazer sempre, quem ama não dá em troca violência.

    2. 09/10/2013 at 8:59 am

      Texto excelente Cíntia!
      É difícil acreditar que isso seja uma realidade na nossa sociedade!
      Difícil cair a ficha…
      Compartilhei o link para o texto no meu facebook…
      Ao contrário do que se pensa a trajetória das mulheres no meio social ainda está longe de acabar… Sofremos mais violência, ganhamos menos, somos constantemente subestimadas…

      Adoro o blog, parabéns pela iniciativa de escrever sobre isso por aqui 😉

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *